A Vocação eficaz


                Na cidade de Filipos, reunidos junto ao rio, realizavam os discípulos do Senhor uma reunião de oração. Várias mulheres escutavam a palavra que era pregada, mas o Senhor abriu o coração de uma – Lídia - para “atender às coisas que Paulo dizia” (Atos 16.11-15). A Bíblia de Genebra diz sobre esta parte da Bíblia que “iluminação e persuasão divinas são necessárias para que o coração cego pelo pecado responda ao evangelho”.
A revelação de Deus sempre se fez presente, seja a revelação natural, seja a revelação especial. Entendemos, então, porque alguns ouvem e se interessam pelo Senhor e outros não dão crédito, quando paramos para pensar sobre o ensino da vocação eficaz.
                O texto de Atos 13.44-49 apresenta a fala dos apóstolos Paulo e Barnabé, que diziam aos judeus que primeiro a palavra deveria ser pregada a eles, mas, porque houve rejeição, a palavra foi então dirigida aos gentios. O texto fala, ainda, que os gentios que creram não creram por vontade própria.
                A vocação é eficaz:
                1) Porque Deus determina. Entrar no estado de graça não deve ser confundido com entrar para a Igreja. Os que são chamados pelo ministério da palavra, não se chegando nunca a Cristo, ainda que vivam na retidão não podem ser salvos. Somente os vocacionados por determinação de Deus serão salvos. Isto vale, inclusive, para a criança.
                2) Porque Jesus realiza. Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma” (Mt 11.28-29). Este texto é suficiente para demonstrar o trabalho de Cristo chamando e tirando o pecador da sua triste condição espiritual.
                3) Porque o Espírito Aplica. O entender que se está sendo chamado por Deus não está ligado à eloquência do pregador nem ao entusiasmo com que apresentam os louvores a Deus, mas à ação do Espírito de Deus, que convence do pecado, da justiça e do juízo. É o espírito Santo operando com a palavra, com o louvor.

                A vocação eficaz nos  mostra que não depende do homem sair do estado de pecado para o estado de graça, mas única e exclusivamente de Deus.

Rev. Mário Lopes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presidentes do SC - IPB (Todos)

Dia do Diácono

Agenda