terça-feira, 16 de dezembro de 2014

A BÍBLIA COMO O “MANUAL DO INVENTOR”



Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos” (Salmo 119.105).
 
            Vários produtos vêm acompanhados de um manual. É o manual que orienta para o uso correto de um equipamento, permitindo a exploração da sua capacidade.
            Quando chegamos ao mundo, não trazemos um manual, porque o que pode ajudar no “funcionamento” do ser humano já foi providenciado por Deus. É a Bíblia, livro incomparável, inspirado pelo Senhor, que foi quem nos criou e nos conhece profundamente.
            A Bíblia ensina que podemos ter salvação. Por que ficar no sofrimento se podemos ter o gozo eterno?
            Para chegarmos à salvação, precisamos acertar o caminho. No escuro, espiritualmente falando, não acertaremos o caminho. Enquanto muitos acreditam que na prática religiosa, ou fazendo boas obras, ou obedecendo a líderes espirituais possam ser salvos, a Bíblia apresenta claramente o caminho, iluminando nosso entendimento.
A Bíblia tambem ensina as pessoas a se relacionarem entre si. Muitas pessoas vivem em sofrimento por causa do mau relacionamento. Não sabem como tratar com o outro.
Vejamos: Jesus, que é o mestre dos mestres, ensinou que aquilo que desejamos que as pessoas nos façam, nós devemos fazer a elas. Se o que recebemos não nos agrada, não seria hora de revermos sobre o que estamos oferecendo?
Concluindo, para estarmos bem com Deus e com o nosso próximo, precisamos do “manual“ daquele que nos criou e que nos conhece inteiramente, nos mínimos detalhes.

Pr. Mário Lopes

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

MÚTUA EDIFICAÇÃO



Romanos 15.1-7

            A relação entre os membros da igreja produz crescimento, renovação e santificação espirituais. Nós visualizamos geralmente outros fatores – pregação, adoração, oração, sacramentos, leitura da Bíblia. E eles funcionam. Mas a ideia é que os próprios membros devem prover esta espécie de fator espiritual.
            Paulo, ao falar de edificação e construção, descreve o impacto de uma pessoa cristã sobre outra. Certamente, somos edificados pela pregação e pelos sacramentos, mas Paulo deseja que a edificação seja realizada por pessoas para pessoas.
            Edificar é firmar a fé e a vida espiritual de alguém, é aprofundar o elemento espiritual na vida de outrem. Isto pode ser feito por meio do exemplo consistente de fé e boas obras; ou pelo exercício do amor ou da assistência dentro do molde cristão; ou por uma forte palavra espiritual num dado momento, um testemunho do que Cristo fez por nós ou em nós; ou por meio da oração de apoio e estímulo. Este é o amor cristão por meio do qual promovemos o bem-estar espiritual de nosso irmão crente. Trata-se de uma responsabilidade que geralmente negligenciamos. Estejamos atentos para cumprir a lei de Cristo – o amor incondicional a todos, especialmente aos que professam a mesma fé.