sexta-feira, 29 de novembro de 2013

19º Aniversário da IPAnil

Não Percam!!!

UMA IGREJA PARA AMAR

UMA IGREJA PARA AMAR

“Se de ti me afastar, aonde quer que eu for, jamais me esquecerei de ti.
Igrejinha da infância, onde a voz de mamãe a Deus suplicava por mim”.

                Muitas vezes ouvi essa canção na juventude, sempre entoada nas comemorações do aniversário da igreja da qual eu era membro.
                As crianças da igreja Presbiteriano do Anil, provavelmente, não conhecem a canção, mas, eu creio, expressarão na vida adulta o mesmo sentimento de amor que ela traduz. Isto porque, neste ambiente de adoração, elas estão vivendo uma infância feliz e ajustada, relacionando-se com um povo que manifesta por elas um amor que é o reflexo do amor de Deus, e lhes dá exemplos de conduta cristã que serão lembrados por toda a vida. Mais do que crescendo fisicamente, na Igreja Presbiteriana do Anil nossas crianças estão se desenvolvendo espiritualmente de forma sadia.
                Também os novos convertidos - crianças na fé - que aqui iniciaram sua carreira cristã, certamente guardam na memória o ambiente de acolhimento que encontraram aqui, que lhes auxiliou no aprendizado da Palavra e no amadurecimento espiritual.
                Os já experientes na caminhada cristã que chegam a esta igreja, como foi o meu caso, logo percebem que este é um lugar no qual “entramos para adorar e saímos para servir”.
                Ao longo de dezenove anos de história esta igreja enfrentou muitas crises e desafios, o que, certamente, não é incomum acontecer em instituições religiosas. Contudo, o que observo aqui é que a Igreja Presbiteriana do Anil é uma igreja “que sai, que vai e que chega” porque nunca se desvia do foco: “ser a igreja que o Senhor quer que ela seja; ser uma igreja empenhada na salvação do pecador”, e nisto ela tem contado com a bênção do Pai.
A Igreja Presbiteriana do Anil é uma igreja que está guardada no coração de Deus. Aí está a sua relevância, que a fará ser sempre lembrada com carinho, não só pelas crianças, mas por todos nós.

Betânia Chiappani

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

DEUS EM PRIMEIRO LUGAR



Mateus 6.25-33

            A busca pelo primeiro lugar é comum entre nós. Talvez por esta razão organizamos a nossa escala de prioridades de modo a favorecer a nossa colocação. Para uns, em primeiro lugar vem o trabalho e os estudos; para outros, a família; há quem coloca em primeiro lugar a religião. Mas a quem buscamos em primeiro lugar?
            Se eu pudesse levar as pessoas a organizarem uma escala de prioridades, elas teriam em primeiro lugar Deus, em segundo lugar a família e em terceiro lugar a igreja.
            Em primeiro lugar devemos buscar a Deus, porque sem ele nada somos e nada podemos fazer; em segundo lugar, a família, por ser a parte da sociedade onde desenvolvemo-nos física, emocional e espiritualmente; em terceiro lugar a igreja, por ser a família de Deus.
            Mateus 6.25-33 apresenta a fala de Jesus que manda que observemos a natureza, que evitemos a ansiedade e que busquemos, em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça.
            A promessa para aqueles que buscarem, em primeiro lugar, o reino de Deus, é que receberão as demais coisas.
            Podemos afirmar então que não faltará Alimento para os que confiam no Senhor. Valemos mais que as aves do céu, e a providência de Deus será percebida em nossas vidas.
            Se Deus Veste os lírios do campo, não nos deixará nus, certamente.
            Deus cuida dos seus com alimento, vestes, e também não deixa sem Abrigo. Temos para onde voltar.
            Se Deus é prioridade na sua vida, será incoerente a preocupação que perturba a sua alma.

Pastor