domingo, 20 de setembro de 2015

O ENSINO E A ESCOLA DOMINICAL





O ENSINO E A ESCOLA DOMINICAL

“... e Jesus subiu ao templo e ensinava”.
(João 7.14).
O fundador da Escola Dominical foi Robert Raikes, na Inglaterra, em 1780. Começou o trabalho com adolescentes que se encontravam ociosos e sujeitos aos vícios e aos crimes. Os resultados foram tão grandes que Raikes levou o programa para outras cidades.
                A Escola Dominical começou no Brasil com Robert P. Kalley, pastor congregacional, em Petrópolis, com cinco alunos, no ano de 1855. De lá para cá muita coisa no mundo mudou, mas a importância do ensino bíblico permanece inalterada.
                Há quem queira ensinar? Há quem queira aprender? Subestimar quem ensina é uma atitude mais comum do que se pode imaginar. Às vezes até inconscientemente subestimamos quem ensina. O desinteresse passa por considerarmos que nada será acrescentado por esse ou por aquele que se aventura na arte de ensinar. Sem pensar, acabamos subestimando a própria palavra de Deus.
                Por falta de “alunos”, crentes desejosos de aprender, alguns trabalhos pararam de funcionar. Perde-se tempo com a televisão, com a internet, vendo o que já viu e ouvindo sobre o que se sabe fazer, mas não se investe tempo na casa do Senhor aprendendo alguma coisa nova.
                Sendo verdade que a Palavra de Deus se renova a cada manhã, haverá sempre o que se aprender pelo uso desta Palavra.
                Já vivi experiência com Escola Dominical onde havia mais alunos do que a Igreja tinha de membros. Hoje nem todos os crentes vão a Escola Dominical. Os argumentos são os mais variados: falta currículo adequado, método ultrapassado, professores não preparados. Mas fica bem perguntar: Os crentes que não participam da Escola dominical usam do mesmo rigor com relação ao esporte, aos programas de televisão, aos serviços de internet? E apresentam-se para ajudar a Escola Dominica a ser melhor?
                Jesus ensinava no templo, nas ruas, em vários lugares. E nós devemos ensinar o que Jesus ensinou, livrando as pessoas da ignorância espiritual, promovendo a ética. Procuremos quem queira aprende e o coloquemos em contato com os ensinos de Jesus.
Rev. Mário Lopes