segunda-feira, 21 de julho de 2014

Pastoral 20.07.2014 - Relacionamento Familiar


RELACIONAMENTO FAMILIAR
1 Pedro 3.8-12 

Cada vez mais o relacionamento entre as pessoas está menos interessante. Famílias estão separadas, vivendo conflitos terríveis. 1 Pedro 3 começa falando dos deveres dos casados. Do verso 8 ao 12, chama a atenção para a vida exemplar que o crente precisa desenvolver. Confiamos que a aplicação destes ensinos produzirá efeitos positivos para os vários relacionamentos e especialmente para os relacionamentos familiares. Consideremos que para um relacionamento familiar saudável são necessários:
a) Dominar a si mesmo. Impulsos, cada um de nós tem os seus. Ter domínio sobre nossas ações é uma necessidade. Ajudamos a família quando nos dominamos e não fazemos o mal que desejamos fazer. Pagar mal por mal é a tendência geral, mas somos especiais, e o domínio próprio deve nos acompanhar.  
b) Perdoar. Por maior que seja a ofensa, o perdão deverá ser ministrado. Pensar que nós sempre ofendemos a Deus e ele está sempre nos perdoando, motivará a uma vida de perdão. Perdoar é uma atitude de misericórdia.
c) Estar disposto a continuar. Muitos querem desistir da família. Mas é necessário considerar que antes do nosso interesse devem estar os interesses da família. Sempre vai valer a pena continuar. Nenhuma família é perfeita, e ninguém deve fugir da responsabilidade de melhorar sua a casa. Jacó, quando voltou à sua terra, encontrou seu irmão, o qual ele tinha ofendido, de braços abertos para abraçá-lo. José se revelou aos irmãos, reatando o relacionamento, apesar do mal que eles lhe causaram.
Estamos dispostos a aplicar o que a palavra de Deus ensina? Se aceitarmos o desafio, veremos resultados positivos. 
Pastor