IPANIL

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

UM NOVO ANO – UM NOVO TEMPO



UM NOVO ANO – UM NOVO TEMPO
Romanos 6.1-6

                Para ser novo, para ser diferente, o que precisaremos evitar? Sonhamos com resultados, que nem sempre chegam. Se vamos fazer do mesmo jeito, o resultado não poderá ser outro. Em referência ao ano, classificamos de bom ou ruim, como se assim pudéssemos fazer. Não há nada mágico na passagem de um ano para o outro. Queremos dias melhores? Devemos, então, trabalhar para isso. Qual o nosso trabalho? Em que condições estamos?

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

A glória de Deus, O supremo propósito da vida. Rev. Hernandes Dias Lopes

A glória de Deus, O supremo propósito da vida.


O Cristianismo difere frontalmente do Humanismo. Este, aplaudido e festejado por nossa geração, coloca o homem no centro do universo. O homem tornou-se a medida de todas as coisas. Tudo vem dele, acontece por meio dele e existe para ele. A busca açodada pelo prazer tornou-se o vetor que governa o homem. A realização de sua soberana vontade tornou-se agenda imperativa. Para atender a esse propósito, as filosofias besuntadas de antropocentrismo idolátrico, repaginaram as artes, a música, o entretenimento, a moda, a cultura enfim,  para que tudo contribua para o máximo prazer do homem. O hedonismo emergiu com força das entranhas dessa cosmovisão.

domingo, 6 de novembro de 2016

Princípios Reformados



PRINCÍPIOS REFORMADOS

                Só a Graça. Ensinam os reformadores que o pecador é justificado unicamaente pela graça de Deus, mediante a fé em Jesus Cristo. O apóstolo Paulo explica: “Se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça” (Rm 11.6).
                O homem estende a mão vazia para receber, não cheia para oferecer..