A INCREDULIDADE DO CRENTE



                “Assim, pois, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração como foi na provocação, no dia da tentação no deserto” (Hb 3.7-8).
               
Há incredulidade entre os crentes?
Vejamos o que diz João 20.24-25: “Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe, então, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele respondeu: Se eu não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, e ali não puser o dedo, e não puser a mão no seu lado, de modo algum acreditarei.” De outra feita estava Jesus reunido com o seus discípulos, quando chamou Tomé para que tocasse em suas feridas, dizendo não seja incrédulo, mas crente. Ainda disse Jesus: “Por que me vistes, creste? Bem-aventurado os que não viram e creram” (v. 29). Duvidar dos fatos, não esperar nas promessas, desobedecer são atitudes de quem não está no melhor estado de crente (Jo 20.26-29)
A vida do crente segue um caminho diferente da vida do não crente. A violência, a imoralidade, os vícios são problemas que têm origem comum – a incredulidade. O homem longe de Deus não tem direção, está na escuridão, suas ações são desordenadas. Agora, entre os crentes, também há comportamento como o daqueles que não creem, o que é muito preocupante.
A Palavra de Deus tem sido pregada, mas muitos corações permanecem empedernidos, duros como pedra, sem considerar a orientação que vem do Senhor: “Não endureçais o vosso coração”.
Várias são as consequências da incredulidade. A incredulidade não permite que o homem viva em paz. Ainda que não haja conflito, a preocupação com o que vem após túmulo lhe tira a paz. Isso pode ser melhor entendido quando atentamos para as palavra de Jesus, quando diz: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim” (Jo 14.1).
 A incredulidade afasta o homem de Deus e, consequentemente, das promessas. Os filhos de Israel que saíram do Egito não entraram na terra prometida, ficando pelo deserto.
Não abandonemos a ideia de que no Senhor somos mais que vencedores. A perseverança deve acompanhar aqueles que conhecem a Palavra do Senhor. A dúvida atrapalha a caminhada.
Conservemos o coração amolecido diante da Palavra de Deus.

Rev. Mário Lopes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presidentes do SC - IPB (Todos)

Dia do Diácono

Agenda