O Perdão

“Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? ninguém te condenou? Então lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais.” Evangelho de João 8:10 e 11
Você já perdoou alguém? Você já se sentiu culpado e experimentou alívio depois do perdão? O que sabemos sobre o perdão e sua importância em nossa vida? Sabemos que Jesus mandou Pedro perdoar 70x7, querendo dizer que temos de perdoar quantas vezes for preciso. Sabemos que perdão não é esquecer o que foi feito a nós, mas libe-rar o outro da culpa que o prende, vamos lembrar, mas esta lembrança não nos inco-modará, não nos fará sofrer. Sabemos que perdoar é algo extremamente difícil, mas o ato do perdão faz bem a quem perdoa, tanto quanto a quem é perdoado.
Mas, por que razão perdoar? Primeiro porque é um mandamento bíblico; em se-gundo lugar porque Jesus nos perdoou; em terceiro lugar porque não somos melhores do que ninguém, apesar de que algumas pessoas tenham certeza de que são melhores do que muita gente; em quarto lugar porque não somos juízes de ninguém, portanto, não podemos condenar quem quer que seja.
No texto acima, que fala da mulher flagrada em adultério, os fariseus (casta religi-osa dominante em Israel) queriam testar Jesus. Eles trouxeram a mulher diante do Mes-tre Jesus, a fim de que este emitisse o juízo sobre ela: APEDREJEM-NA! Se Jesus fizesse isto, os fariseus o acusariam de incoerência, pois vivia pregando a compaixão. Caso não a condenasse estaria descumprindo a Lei de Moisés e seria acusado da mesma ma-neira.
Jesus, conhecendo-lhes a intenção, começou a escrever no chão os pecados de cada acusador, não lhes respondendo palavra alguma. O texto nos informa que cada acusador, do mais velho ao mais moço, largando a pedra que carregava na mão, reti-rou-se em silêncio. Jesus diz a mulher: “ninguém te condenou? Nem eu te condeno, vai em paz e não peques mais.” Naquele momento aquela mulher renasceu. O perdão é tão poderoso que pode nos ressuscitar.
Você precisa perdoar alguém? O que te impede de fazê-lo? O perdão não é um ato de fraqueza, mas um ato de profunda coragem. Perdoar liberta, a falta de perdão gera culpa, e a culpa aprisiona. Perdoe! Deus nos ajude.

Rev. Cezar de Oliveira
I. P. Bosque Freguesia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presidentes do SC - IPB (Todos)

Dia do Diácono

Agenda