FILHO – ALEGRIA DO PAI




FILHO – ALEGRIA DO PAI
Gênesis 22.1-19

Nem todo filho dá alegria ao pai. Por que uns vão bem, outros vão mal? Teria alguma coisa a ver com a vida espiritual? A preocupação desassociada da palavra do Senhor faz que nos encaminhemos em direções que não produzem resultados positivos, embora acreditemos que estejamos no caminho certo. Acabamos vendo o filho crescer, mas sem “crescimento”.
Na Bíblia encontramos histórias de homens que não se saíram bem na criação de seus filhos. Mas ficou claro que o insucesso acontecia quando havia afastamento de Deus. Abrão teve que conviver com a saída do primeiro filho de casa, porque foi fruto da desobediência. Já em relação ao segundo, Isaque, quando pensou que o perderia, o Senhor chegou com providência, visto que a fé foi manifestada de forma gloriosa na experiência maravilhosa que ele teve com Deus. A confiança em Deus e a obediência foram marcas do patriarca.
Concluindo, se consagramos a Deus os nossos filhos, não tem como o resultado ser negativo. Eles podem até agir com rebeldia, mas a proteção divina não faltará. Porque não somos nós que protegemos e encaminhamos os passos dos nossos filhos, mas Deus, que cuida não só de nós, mas dos nossos e de tudo quanto nos interessa. Devemos, então, perseverar.

Rev. Mário Lopes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vai Brasil!

Presidentes do SC - IPB (Todos)

Dia do Diácono