Ética na Família




 ÉTICA NA FAMÍLIA

Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas. (1 Coríntios 6.12)  

            O que podemos fazer e o que não devemos fazer?
            Alguns comportamentos deveriam ser considerados comuns às pessoas. Mas ficamos surpresos quando alguém age com ética e reagimos como se alguma coisa extraordinária tivesse sido feita.
            O texto de 1 Coríntios 6.12 é uma lição sobre o que é conveniente e o que não é. Podemos fazer muitas coisas, mas não devemos fazer todas. A Bíblia na Linguagem de Hoje apresenta a primeira parte deste versículo assim: “Alguém vai dizer: Eu posso fazer tudo o que quero. Pode, sim, mas nem tudo é bom para você”.
            Quando confiarmos que o resultado advindo de uma postura ética é importante para nossas vidas, deixaremos, então, de fazer muitas coisas, fazendo antes as convenientes e, assim, os comportamentos corretos se tornarão comuns às famílias e à sociedade. Muito sofrimento e dor serão evitados. Estas palavras foram atribuídas a Manuel Kant: “Tudo o que você não puder contar como fez, não faça”. 
            Alguém já disse que o melhor lugar do mundo é o centro da vontade de Deus. Deus tem para cada um de nós um encaminhamento. Mas é fundamental que procuremos saber sobre o que o Senhor quer que façamos. Isso redundará em bênção para nós e nossas famílias.  

Rev. Mário Lopes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vai Brasil!

Presidentes do SC - IPB (Todos)