HABILIDADE PARA AS BOAS OBRAS


HABILIDADE PARA AS BOAS OBRAS
2 Timóteo 3.14-17

            Como reconhecer um verdadeiro cristão? É dito que os primeiros cristãos reconheciam uns aos outros pelas marcas e sinais que apresentavam. Não eram marcas visíveis, mas percebíveis, sendo o amor a principal marca.
             2 Timóteo 3.14-17 exalta a Escritura, dizendo que ela produz seus efeitos, capacitando o crente para realizar aquilo que somente o crente pode fazer, devido à instrução que vem de Deus, que o molda, caracterizando o verdadeiro cristão.
            Não podemos fechar os olhos para o que acontece à nossa volta. Sabemos que viúvas e órfãos estão esquecidos; que crianças são arrastadas para o vício e a prostituição; que trabalhadores, como acontecia antigamente em relação aos escravos, são tratados como objetos, não sendo raro que uma máquina receba muito mais cuidados do que seres humanos.
            Hoje, como no passado, o evangelho deve ser visto como tendo profundas implicações sociais. Aconselhar a prática da caridade e do amor fraternal muitos fazem, mas somente pelo evangelho isto se torna realidade de glórias a Deus. Disse Jesus: “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus” (Mateus 5:16). 
            A compaixão cristã, que não é restrita somente aos cristãos, deve ser oferecida a todos indistintamente. Ninguém é tão pobre que não possa oferecer algo e nem tão rico que não precise de alguma coisa. Habilitados para toda a boa obra, saiamos para glorificar o nome de Deus. 
Rev. Mário Lopes




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presidentes do SC - IPB (Todos)

Dia do Diácono

Agenda