A Conversão do pecador

A CONVERSÃO DO PECADOR
           
... sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecado” (Tiago 5.20).

            Coisa difícil para as pessoas aceitarem e compreenderem é a conversão do pecador. Chegam a dizer que o convertido perdeu o juízo, ficou maluco.
            Tiago 5.20 chama a atenção para dizer que Deus converte o pecador do seu mau caminho, perdoando seus pecados e salvando a sua alma.
            A transformação experimentada pelo pecador chega a ser radical. Um exemplo foi o apóstolo Paulo, que antes perseguiu a igreja e, depois, foi perseguido por causa da igreja.
            A história fala de Constantino, imperador romano que, num tempo em que os imperadores perseguiam a igreja, se converteu ao cristianismo. Não posso garantir que nele tenha havido transformação, mas é certo que a perseguição à igreja, no seu governo, cessou.
São várias as consequências para a vida de quem se converte. O apóstolo Paulo, na carta aos Efésios, apresenta uma lista que mostra que a pessoa não anda mais como antes. O que furtava, não furta mais, passando a trabalhar para o seu sustento e ajudar ao necessitado. Deixando de falar palavras impróprias, cuida para que, o que saia da sua boca, seja para a edificação. Longe deve estar toda amargura, gritaria, blasfêmia, malícia (Ef 4.32-5.2).
O resultado final para o convertido é a salvação, porque Deus cobre os seus pecados.

Rev. Mário Lopes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presidentes do SC - IPB (Todos)

Dia do Diácono

Agenda